quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Bloqueio do Nervo Periférico

Bloqueio do Nervo Periférico
Clique no titulo para entrar no site que explica a historia do bloqueio e mais profundamente sobre o assunto.

O bloqueio do nervo periférico é  realizado via venoso colocando a medicação anestésica ideal no soro para cada paciente de fibromialgia, coluna, hernia de disco e demais doenças que causam dor.

Existem outros tipos de bloqueios que falo abaixo e também utilizado para tratamento em fibromialgia.




Quando a dor é a principal doença e precisamos superar

Como no trauma, a pessoa com dor crônica percebe que algo errado está acontecendo com ela, mas é incapaz de responder a essa ameaça; nada que ela possa fazer, as suas defesas estão inativas. A pessoa perde a normalidade fisiológica que regula a informação sobre a dor, afirma Yeng (2006). Se por um lado ela perde essa defesa, por outro apresenta uma hiperatividade neuronal e uma disfunção da supressão da dor. Yeng (2006) e Teixeira (2001) esclarecem que:

Um paciente que tenha esse mecanismo do corno posterior da medula rompido, acaba sendo bombardeado ininterruptamente por estímulos dolorosos que de outra forma seriam bloqueados na própria medula. O resultado é gerar uma hiper-ativação do sistema talâmico dos tratos laterais da dor, que em última análise modificará todo o eixo neuro-endócrino-imunológico, alterando o humor, a fisiologia visceral, e inclusive níveis de hormônios e neuropeptídeos tais como cortisol, noreprinefrina e outros (JESSELL e KELLY, 1991).

Por isso o bloqueio é uma das terapias mais funcionais e que em conjunto com as terapias holísticas dão o bem star. Procurem essa terapia em hospitais, clínicas de reabilitaçao e nas associações de anestesistas do seu estado.

Contribuem de maneira significativa para o alívio da dor
  • Associados a outras medidas em diferentes momentos do tratamento
  • Diminuem o consumo de medicação sistêmica por comprimidos (efeitos colaterais)
  • Aumentam a perfusão tecidual
  • Relaxamento da musculatura estriada
  • Reduzindo o tônus neurovegetativo

BLOQUEIO DO NERVO PERIFÉRICO:

Dor Crônica da fibromialgia utiliza o bloqueio por meio venoso colocando a anestesia no soro para "freiar o neurônio da dor". Tem contra indicações, cautelas são citadas abaixo e sintomas que pode ocorrer durante a medicação.

Variáveis a serem visto no conceito de bloqueios:

1. Concentração e volume da solução de medicamento venoso
2. Localização adequada no corpo para injetar
3. Técnicas de aplicação a depender do local a ser administrado.


Outros BLOQUEIOS TERAPEUTICOS: 





Aplicação por infiltração nos pontos gatilhos através de injeções.


Infiltração de Tecido Celular Subcutâneo
Bloqueio de nervos: femural, Supra-escapular, Occipital
Bloqueio Articulação: Temporomandibular, Ombro, Joelho
Bloqueio Gânglio Estrelado

Indicação para todos os tipos de Bloqueios:

Dependendo do sintoma e local da dor, o médico irá definir o melhor bloqueio para sua necessidade.

Síndrome Dolorosa Miofascial
Fibromialgia
Cervicalgia
Lombalgia
Neuralgia Trigêmio
Neuralgia pós-herpética
Disfunção da ATM
SDRC
Síndrome do túnel do Carpo
Cefaléias
Artrite, Bursite, Tendinite
Dor Oncológica
Infiltração de cicatriz cirúrgica

Contra-indicação

Recusa do paciente, medo de ver sangue, medo de injeção, medo de tomar medicação venosa, etc.
Infecções no local
Coagulopatias
Uso de anticoagulantes
Bloqueio Venoso
Arritmia
Hipersensibilidade ao anestésico local
Insuficiência Cardíaca
Coronariopatia
Bloqueio cardíaco


Geralmente os bloqueios agem como:

AÇÃO RELAXAR E  ASSIM NATURALMENTE DIMINUIR A INFLAMAÇÃO
AÇÃO ANALGÉSICA
Estabilizador de Membrana: impede a geração de impulsos ectópicos
Diminui a hiperexcitabilidade sem afetar a condução do nervo
Há acúmulo de canais de sódio na região da lesão (neuroma e broto) e em locais de desmielinização
Inibição da atividade ectópica e espontânea de neurônios do gânglio da raiz dorsal e do corno dorsal da medula
Ação central com diminuição da sensibilização medular

DURAÇÃO DO EFEITO

O alívio da dor ocorre em 30 min, redução da alodinia em 15 min
Duração do alívio da dor é maior que a esperada pela meia-vida do AL ( 96’)
Várias horas, dias ou semanas, depende do tipo do bloqueio e atitude do paciente no seu dia a dia.
Diminuição da sensibilização medular
Alívio significativo da dor com redução da alodinia e da hiperalgesia

Efeito Colateral

Sonolência, tontura, gosto metálico, cefaléia, visão borrada
Parestesia, disartria, euforia e náusea
Zumbido, moleza, tremor e agitação
Prolongamento de PR e QRS no ECG

Cautela

Insuficiência Hepática
Insuficiência Renal
Bradicardia Sinusal
Bloqueio incompleto de ramo


Entenda como funciona o processo da dor e do Bloqueio de Nervo Periférico

A rede da dor funciona como um sistema de interruptores, com um sinal de dor que se origina num nervo periférico indo daí para a medula espinhal, onde a informação é processada e passada para o tronco do cérebro. De lá, o sinal vai para a região cerebral mediana e finalmente para a região cortical do cérebro que lida com a percepção consciente de estímulos externos como a dor. Quem é fibromialgico o interruptor  que envia o sinal fica constantemente enviando o sinal da dor sem parar para se defender de algo auto imune. Portanto precisa bloqueá-lo.




A dor é atualmente aceita como um sinal de alerta à integridade física ou funcional de todos nós. Isto faz com que tomemos determinadas providências no sentido de adotar medidas preventivas ou frear lesões mais graves. Não existe nada que arrase mais a alma humana que a dor.



Dor Neuropática Tratamentos


Neuralgia pós traumática ou por lesão nervosa:  Bloqueios do Sistema Nervoso Simpático podem ser indicados.
Neuropatias Periféricas: A utilização de xilocaína E.V pode ser útil.
Alongamentos corretos e leves para a fibromialgia.



21 comentários:

  1. O bloqueio periferico foi a terapia que mais me ajudou a ter o bem star. Porem mudei a minha tambem meio ritmo de vida e como encarar os problemas da vida. Unico sintoma que eu senti foi relaxamento no corpo e visao dupla. Celia Souza Nascimento.

    ResponderExcluir
  2. ESTOU COM MUITA, MUITA DOR AGORA

    ResponderExcluir
  3. Li os 10 mandamentos dos fibromiálgicos e tratamento do Bloqueio, vou questionar meus médicos e procurar uma clinica da dor nesse sentido. Ceci Miranda

    ResponderExcluir
  4. Ceci Miranda: Obrigada por postar e claro tudo tem que ser visto com as pessoas que voce confia e avaliar as contra-indicações. Eu estou superando a fibromialgia com o bloqueio e mudanças alimentar radicais. Tania Amorim

    ResponderExcluir
  5. OS POSSÍVEIS SINTOMAS COLETERAIS DURAM QUANTO TEMPO? ME REFIRO A ESSES DE TONTURA, NAUSEA, EUFORIA, VISAO BORRADA.....

    É SÓ NOS DIAS APÓS A APLICAÇAO OU DURANTE TODO PERIODO QUE DURAR O BLOQUEIO ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os efeitos diminuem logo após o término da medicação. É tranquilo, desde que bem monitorado. Faço dentro da sala de recuperação de cirurgia, com todos os aparelhos que tenho direito, além disso, as auxiliares e enfermeiras, assim como o Anestesista que faz a aplicação, fica o tempo todo monitorando. Dura em torno de 1 hora.

      Excluir
  6. Fiz artrodese lombar há 58 dias mas continuo com dores intensas.Apresento problemas , neuropáticos, já fiz 02 bloqueios peridurais mas em nada adiantaram. O máximo foi conseguir ficar sentada um pouco mais que 10 min apoiada corretamente na cadeira e quase não consigo ficar muito tempo em pé e ando muito pouco pois me dói muito . A média do efeito deste procedimento seria de 36h mas em mim não dura 24h e nem chega a aliviar mais de 30% . Já usei vários tipos de medicamentos, inclusive antidepressivos e outros alternativos.Até agora nada. Meu médico quer me internar amanhã para uso remedios V.E; será que já está se tornando dor crônica, terei que aprender a conviver com esta dor lancinante e que não passa há 06 meses época em que tudo começou.

    ResponderExcluir
  7. Paula Araujo para mim
    mostrar detalhes 09:15 (24 minutos atrás)

    Paula Araujo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Bloqueio do Nervo Periférico":

    Boa Noite!
    Tenho fibromialgia faz uns 10 anos, agora mhas dores estão muito acentuadas. Tomo antiflamatórios e mais remedios alem da sertralina. Fui ao médico da dor e ele me disse desse bloqueio...Fiquei com medo...por favor me falem, este tratamento é bom?
    Realmente não sei o que fazer?
    As dores estão insuportaveis.
    Mais uma coisa a LACTOSE colabora para se ter dores?
    Ninguem nunca me disse isso.....

    Por favor quem puder me ajudar ficarei muito grata a todos.
    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Atualmente, varios estudos são novos e aceitos dentro da classe médica Ocidental. Mas a lactose é dita pelo Orientais há milenios que só necessitamos quando somos bebês. Atualmente os estudos ja afirmam e ja começaram a ser difundido. A mesma coisa se relata sobre o GLUTEN. A fibromialgia por se considerar uma doença do sistema nervoso central, atualmente pelos pesquisadores, muitos médicos nao associam a alimentação a melhoras de curas. Somos o que comemos. A farinha de trigo e o trigo em quantidade grande é altamente inflamatoria, no caso do gluten. E a lactose retira o alongamento dos musculos. Logo a fibro encurta os musculo, comendo lactose em excesso vai ajudar a encurtar mais, gerando ate inflamação. Faça o teste e veja se funciona com voce. Muito calcio gera dores musculares. Tudo deve ter equilibrio. Nutrientes devem ser passado para quem necessita deles. Peça um exame sanguineo para medir esses elementos e vá uma nutricionista. O que é bom para um pode ser ruim para outra pessoa.

    ResponderExcluir
  9. Oi amiga... Faço bloqueios perifericos esporadicamente nos tender points da região cervical, quando a dor é constante. As dores do pescoço e nuca provocam crises horriveis de enxaqueca.
    Meu clínico da dor alterna perídos de bloqueio e injeções de Dexalgen ou Diprospan...
    Os pés também doem muito o que me impede as vezes até de caminhar.
    Os ombros e a região lombar as vezes incomodam mas resolvo tomando novalgina 1 G.
    Além do clínico da dor, consulto com o neurocirurgião que me operou, com o reumatologista que acaba de me pedir um exame de sangue hiper super completo..para ver tudo, reumatismo, tireoide, auto imunidade, glicose, perfil lipidico, etc..etc..
    Faço tratamento multidisciplinar, com médicos e terapeutas. Faço hidroterapia, fisioterapia e osteopatia - esta última obtive ótimos resultados no relaxamento do pescoço.
    É bom mantermos contato com pessoas como nós para troca de experiencias... vivencias...e até mesmo desabafos, porque é tão difícil compreender um fibromialgico. Porque aparentemente não apresentamos sinais de doença, nada fisicamente em nós muda...
    Mas muda a alma... nosso eu passa a ser limitado pela dor, ainda que tentemos supera-las.
    Eu perticularmente sofro bastante com as dores constantes, porque não cedem a medicação.
    Me diagnosticaram de fibromialgia refratária (que ataca apenas 2% dos fibromialgicos)
    Estou na dose máxima do Lyrica (600mg/dia).
    Donarem a noite para dormir porque senão não durmo.
    Já completei uma vez 36 horas acesa, sem dormir.
    Andava feito zumbi mas não dormia... Isso é horrível.
    Bem.. essa é mais ou menos minha história com a fibro (no meu blog há uma página explicando tudo)
    Beijos amiga.. e força pra todos nós!!!

    ResponderExcluir
  10. MEU NOME E ELIANDRA TENHO 30 ANOS TENHO ALGODISTROFIA E TENDINITE JA FIZ 24 BLOQUEIO E AINDA SINTO MUITAS DORES TEM DIA QUE FICA MALUCA DE TANTA DOR MEU MEDICO ME SUGERIO FAZER ACOMPUTURA QUE DEVO COMEÇAR A FAZER NA PROXIMO SEMANA SE ALGUEM TIVER SUGESTAO DE OUTROS TRATAMENTOS .

    ResponderExcluir
  11. Olá, gostaria de deixar um comentário breve. O uso de analgesia venosa não é novidade alguma. Muitos medicamentos são usados desta maneira como por exemplo a lidocaína e a ketamina, na intenção de modular a nocicepção dos pacientes. Apesar de a Ketamina estar em uso clínico há mais de 30 anos, somente na década de 1990 foi descoberta sua propriedade de bloquear a sensibilização central induzida por estímulos nociceptivos. Procedimentos desse porte podem se cercar de riscos a saúde do paciente e portanto devem ser realizados em ambientes controlados onde se localize uma equipe de pronta resposta em face de intercorrências clínicas como a parada cardiorespiratória por exemplo. Todo e qualquer tratamento deve ter indicações precisas e seus riscos devem ser sempre superados pelos benefícios a serem alcançados. O uso de medicamentos potentes por via endovenosa devem observar a monitoração constante do paciente. Quado fazemos uso deste tipo de intervenção, o fazemos em ambiente hospitalar, utilizando uma bomba de infusão e amonitorização permante do paciente em regime de internação de 24 a 48 horas. Esclareço que ainda existem os bloqueios nervosos periféricos aonde a medicação não é utilizada via endovenosa. Deixo aqui uma referência sobre o uso da ketamina venosa gota a gota. http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-70942004000500016&script=sci_arttext

    ResponderExcluir
  12. faço bloqueio venoso estou no 12º e estou bem melhor aconselho que percam os medos e receios e entrem de cabeça, pois vai valer apena.
    aqui em Salvador, faz na clinica MOVER em ondina saude e paz para todos
    Shirley

    ResponderExcluir
  13. Dr. Alexandre H.Eller, MD disse...
    Olá, gostaria de deixar um comentário breve.

    O uso de analgesia venosa não é novidade alguma. Muitos medicamentos são usados desta maneira como por exemplo a lidocaína e a ketamina, na intenção de modular a nocicepção dos pacientes.
    Apesar de a Ketamina estar em uso clínico há mais de 30 anos, somente na década de 1990 foi descoberta sua propriedade de bloquear a sensibilização central induzida por estímulos nociceptivos.

    Procedimentos desse porte podem se cercar de riscos a saúde do paciente e portanto devem ser realizados em ambientes controlados onde se localize uma equipe de pronta resposta em face de intercorrências clínicas como a parada cardiorespiratória por exemplo.

    Todo e qualquer tratamento deve ter indicações precisas e seus riscos devem ser sempre superados pelos benefícios a serem alcançados. O uso de medicamentos potentes por via endovenosa devem observar a monitoração constante do paciente.
    Quado fazemos uso deste tipo de intervenção, o fazemos em ambiente hospitalar, utilizando uma bomba de infusão e amonitorização permante do paciente em regime de internação de 24 a 48 horas.
    Esclareço que ainda existem os bloqueios nervosos periféricos aonde a medicação não é utilizada via endovenosa.
    Deixo aqui uma referência sobre o uso da ketamina venosa gota a gota.

    http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-70942004000500016&script=sci_arttext
    19 de junho de 2011 00:07

    ResponderExcluir
  14. Gostaria de saber o que o médico tem a dizer, a respeito de eu bloquear os pontos necessários para parar com as minhas dores da FM e continuar usando a minha musculatura, se isso não iria prejudica-la de forma irreversível?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deni, a pergunta ao medico voce precisa ir no blog do Dr. Alexandre. Mas eu vou te responder o seguinte: Os bloqueios são necessários e também um descanso na musculatura até a dor minimizar. Musculação é desaconselhável. Você está contraindo ainda mais a musculatura. O ideal é fazer o que você gosta. As principais atividades físicas mais aconselháveis são: hidroginástica, yoga, pilates ou caminhada de forma leve a moderada. Dentro de sua limitação e por no máximo meia hora. A fadiga é o ponto ainda não explicado nessa doença. Não prejudica de forma irreversivel a musculatura, muito pelo contrario. Lembre-se Alongamentos sempre! Atualmente há relaxantes musculares apropriados para a fibromialgia. Consulte o seu medico. Abraços e espero que tenha ajudado.

      Excluir
  15. http://www.blogger.com/profile/17146917315830208870

    Endereço do Doutor Alexandre

    ResponderExcluir
  16. Tive a primeira crise,qdo em depressão ha 6anos,sentia dores terríveis nas falanges dos dedos e edema qdo sai da cri se de depre as dores sumiram,retornaram depois acidente de carro onde adquirir hernias cervical e lombar além de uma dtm, sinto uma exaustão terrivel além de sono não reparador,dificuldadades na concentração,mémoria,rigidez tomo donaren100;lyrica 150,não vejo melhora.Sou prof. de educ. física,não consigo trabalhar,ganhei10kg.Onde faço as aplicaçoes em Salvador ? (se possivél pela unimed) .Tô no limite

    ResponderExcluir
  17. oi! tenho fibromialgia,faço bloqueio a cada 6 meses,agora demoro mais qdo começei as 3 primeiras foram cada 2 meses, tenho ja faz uns 10 anos so´ melhorei com os bloqueios tratando com neurologista.

    ResponderExcluir
  18. TENHO ARTRITE REUMATOIDE E FIBROMIALGIA

    ResponderExcluir

Clique e adicione aqui.